Parte de nossos filhos, somos nós mesmos

Parte de nossos filhos, somos nós mesmos

Sempre reparo na ingênuidade da minha filha quanto a maldade do ser humano. Isso afeta no dia a dia dela. Um comentário pode ser uma tortura, ou fazê-la sorrir durante semanas, mas apesar dela ser intensa demais para a pouca idade, ela sorri, e tenta sempre ser a melhor companhia com quem está por perto. Ela sorri, mas por dentro também sofre com tudo que ouve das pessoas que ama. Às vezes, ela quer que tudo seja do jeito dela, na tentativa de ter toda atenção voltada à ela, pois viu que em algum lugar, alguém agiu de tal maneira para conseguir um benefício para si próprio, e conseguiu …
Nessas horas explico que nem tudo na vida é como queremos, e obrigar as pessoas a gostarem das mesmas coisas que gostamos, ou querer que tudo seja feito à nossa maneira, é egoísmo. Até que entra parte do que digo na sua cabecinha, porém, toda vez que alguém lá, fora age com desigualdade, exclusão social, preconceito e mesquinharia, ela absorve parte daquilo também. E acredite, todos nossos filhos absorvem parte disso. Eles filtram tudo por ingênuidade , medo, e por desejarem ser aceitos também. Com o tempo se tornam como nós.
Parte de nossos filhos, somos nós mesmos.
Eu como mãe, vejo na minha pequena a princesa que deixei pra trás . Às vezes ela chora quando cai da bicicleta , da mesma forma que já chorei depois de adulta , pela dor de uma rasteira da vida . Vejo no meu pequeno meu lado aventureiro , aquele que não tinha medo de se aventurar subindo em árvores, andar descalço em dia de chuva sem ligar para o que vão dizer. Depois de tudo, a gente vai dormir exausto, mas sorrindo, pois temos certeza que amanhã será melhor!
Eles são o reflexo da minha alma.

Deixe uma resposta